País permanece fazendo uso de mão de obra infantil proibida

Mais de 3,3 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos estão em situação de trabalho infantil no Brasil, segundo levantamento feito pela Fundação Abrinq. Para Patrícia de Mello, da Coordenadoria de Combate a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente do RS, a condição do trabalho infantil não é percebida porque as funções designadas às crianças são, geralmente, relativas à produção. A Coordenadora também discorre sobre o emprego da mão de obra infantil no Rio Grande do Sul.